No Espírito Santo, 12 municípios avançaram no Sistema de Categorização dos Municípios Turísticos, elaborado pelo Ministério de Turismo (MTur). O objetivo do instrumento é identificar o desempenho da economia do setor nos municípios que estão no Mapa do Turismo Brasileiro, com base nos dados dos meios de hospedagem.

Dos 78 municípios capixabas, 67 compõem a versão mais recente do Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado em março deste ano. Estando no Mapa do Turismo, os municípios automaticamente são classificados em cinco categorias (A, B, C, D e E), analisando cinco variáveis relativas aos meios de hospedagem: número de estabelecimentos de hospedagem, de empregos gerados nestes locais, quantidade estimada de visitantes domésticos e de visitantes internacionais, além da arrecadação de impostos federais destes estabelecimentos.

Em comparação com o início da série histórica, em 2016, o Espírito Santo teve 12 municípios que avançaram na categorização. “O turismo capixaba tem avançado em diversos indicadores, refletindo o empenho do Governo do Estado em orientar a estruturação das gestões municipais e regionais, além de oferecer qualificação, fomentar à consolidação de produtos turísticos e investir em melhorias da infraestrutura local para que os mesmos passam avançar em índices, como o da categorização dos municípios turísticos e do Índice de Desenvolvimento Turístico dos Municípios – IDTM, implantado pela Setur”, analisou o secretário de Estado de Turismo, Fernando Rocha.

A categorização é um instrumento elaborado pelo Ministério do Turismo para identificar o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro, implantado a partir de 2016. Esse instrumento, previsto como uma estratégia de implementação do Programa de Regionalização do Turismo, permite tomar decisões mais acertadas e implementar políticas que respeitem as peculiaridades dos municípios brasileiros.

Espírito Santo

No Espírito Santo, os municípios de Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Domingos Martins, Fundão, Iconha, Jerônimo Monteiro, Linhares, Mucurici, Nova Venécia, Piúma e Venda Nova do Imigrante avançaram na classificação.

As capitais e municípios que reúnem a maior quantidade de estabelecimentos, empregos e por contarem com estruturas aeroportuárias, automaticamente estão classificados como A.

No Espírito Santo, 11 municípios estão classificados em B, nove em C, trinta e nove em D e seis em E.

São eles:

Categoria A – Vitória

Categoria B – Anchieta, Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Domingos Martins, Guarapari, Linhares, Piúma, São Mateus, Serra e Vila Velha.

Categoria C – Alegre, Cariacica, Conceição da Barra, Fundão, Guaçuí, Iúna, Marataízes, Nova Venécia, Santa Teresa e Venda Nova do Imigrante.

Categoria D – Afonso Cláudio, Alfredo Chaves, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Castelo, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Governador Lindenberg, Ibatiba, Ibiraçu, Iconha, Itaguaçu, Itarana, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Mantenópolis, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire , Muqui, Pancas, Pedro Canário, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Roque do Canaã, Sooretama, Vargem Alta e Viana.

Categoria E – Conceição do Castelo, Divino São Lourenço, Ibitirama, Irupi, Ponto Belo e Vila Pavão.

Mais informações: https://bit.ly/2kVIfGx

Fonte: Governo ES

Deixe um Comentário

Digitar os códigos aqui : *

Reload Image

6 + seis =