Em casa é comum as pessoas terem medicamentos para cuidar de pequenas emergências, ou até mesmo, outros que sobram depois de serem prescritos por um médico. Quem tem esse hábito precisa se atentar quanto ao armazenamento e o descarte correto desses medicamentos.

O alerta é da coordenadora de Farmácia que atua pela Pró-Saúde, no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória, Edna Ormi Galazi. Ela explica que tais medidas visam à conservação dos medicamentos e garantem a segurança e a eficácia dos tratamentos.

“É indispensável conservar os medicamentos em um local onde as propriedades deles sejam mantidas, evitando áreas quentes, como cozinha, banheiro e sobre a geladeira, onde é comum que a temperatura esteja alta”, orienta.

Segundo a coordenadora, os remédios que não proporcionam nenhum efeito para o tratamento, como os vencidos, precisam ser descartados de maneira correta, para que não atinjam o meio ambiente. “Remédios não podem ser descartados em lixo comum. Várias farmácias e Unidades Básicas de Saúde realizam coleta dos medicamentos sem custo para quem deseja descartá-los”, afirma Edna Galazi.

 

Confira 10 dicas selecionadas para o cuidado com os medicamentos:

1 – Evite a automedicação. O recomendado é sempre buscar ajuda médica;

2 – Procure não deixar o medicamento no interior do carro por muito tempo;

3 – O ideal é deixar a prescrição médica junto do medicamento, para tomar a dosagem e no horário certo;

4 – Fique atento ao prazo de validade;

5 – Não reaproveitar frascos usados para colocar outros líquidos;

6 – Mantenha o local de armazenamento sempre limpo. Escolha locais protegido de luz direta, calor e umidade. Evite armazenar em locais quentes como cozinha, banheiro e sobre geladeira;

7 – Nunca reaproveite sobras de medicamentos, em especial, os antibióticos;

8 – Mantenha os remédios longe das crianças e não descarte em lixo comum, na rua ou nos rios;

9 – Nunca utilizar medicamentos vencidos. Além de não ter o efeito esperado, ele pode agravar os possíveis efeitos colaterais que a maioria tem;

10 – Qualquer mudança no medicamento: cor, mancha ou cheiro, o recomendado é consultar um farmacêutico.

 

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros – a maioria no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Governo ES

Deixe um Comentário

Digitar os códigos aqui : *

Reload Image

onze + onze =